Saltar para o conteúdo principal
quinta-feira, 18-09-2014.

Arrouquelas

A freguesia Arrouquelas localiza-se no estremo Sul do concelho de Rio Maior e tem uma área total de 27,9 km2, com uma população de 608 habitantes (censos de 2011) e uma densidade de 21,18 hab/km2.

E limitado a Este pelo concelho do Cadaval, mais propriamente pelas freguesias de Alguber e de Cercal. A Sul faz fronteira com o concelho de Azambuja, junto das freguesias de Alcoentre e Manique do Intendente. Relativamente ao concelho de Rio Maior, este faz fronteira a Este com a freguesia de Assentiz e a Norte com as freguesias de Asseiceira, Rio Maior e Ribeira de São João. O topónimo principal, Arrouquelas, esta intimamente ligado a origem da Feira de Rio Maior, tendo sido nesta aldeia que foi instituída a primeira feira do concelho.

O primeiro impulso de desenvolvimento da freguesia deve ser entendido a luz dos problemáticos momentos que se seguiram a Restauração da independência e consequente expulsão dos Espanhóis.

Os circuitos económicos estavam gravemente afetados, desorganizando a vida agrícola e comercial de várias regiões. Era urgente que os novos centros populacionais ou antigos despertassem contribuindo dessa forma para o reequilíbrio económico do país.A solução encontrada foi a venda de novidades agrícolas, tentando dessa forma atrair mercadores de regiões próximas ou mesmo afastadas. Noutros casos, celebram-se festas religiosas ou obtiveram-se meios para erguer ou restaurar igrejas, capelas ou ermidas. E precisamente aqui que se enquadra a petição dos juízes da Irmandade de Nossa Senhora de Arrouquelas, no termo de Santarém, solicitando autorização para a criação de uma feira a 15 de setembro, com o intuito de poderem completar a obra da igreja e adquirir ornamentos. O alvará foi concedido a 23 de outubro de 1674.

A feira de Arrouquelas durou ate 1739, data em que foi substituída nessas funções por Rio Maior.

Apesar da antiguidade do seu povoamento, a criação da freguesia e muito recente. Data de 19 de fevereiro de 1962, depois de ser desmembrada da freguesia de S. João da Ribeira. Para trás, fica, no entanto, uma história de muitos seculos. Um caminho marcado pelo desenvolvimento, ao ponto de ascender a categoria de freguesia.

Em termos de património, a igreja de nossa Senhora da Encarnacão e um dos monumentos a visitar na freguesia. A sua data da construção não se encontra devidamente esclarecida, havendo quem aponte o final da mesma para o ano de 1869, inscrição existente num relógio do sol que se encontra no recinto. No seu interior, sobressaem os azulejos seiscentistas de qualidade, pintados a mão, e uma imagem de Nossa Senhora da Encarnacão, que foi oferecida pelos militares arrouquelenses que regressavam a salvo da I Grande Guerra Mundial.

Existem várias fontes por toda a população: Fonte da igreja, Fonte da Breja e Fonte da Portelinha.

Contactos Junta de Freguesia
Tel.: 243 949 465
Email.: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
GPS: 39.2567156,-8.8927756

 

voltar ao topo