Saltar para o conteúdo principal
quarta-feira, 25-01-2012.

“Às Terças Falamos de…” regressou à Biblioteca Municipal

Dinamizadas pelo Pelouro da Cultura, a Câmara Municipal de Rio Maior retomou no passado dia 17 de Janeiro as tertúlias “Às Terças Falamos de…”.

Estes serões de conversa amena em torno de temas culturais e de cidadania voltam assim a animar mensalmente a Biblioteca Municipal.

O primeiro tema de 2012 foi “A Biblioteca, ontem e hoje” e teve Júlia Figueiredo e Teresa Calçada como oradoras.

A tertúlia desenvolveu-se em torno da história da antiga biblioteca de Rio Maior e quais os novos rumos para as bibliotecas no nosso país.

A Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Rio Maior, Sara Fragoso, responsável por estas conferências, deu as boas vindas ao público que aderiu em bom número, “a vossa presença prova que o calor de uma boa conversa se consegue sobrepor ao frio das noites de janeiro”, frisou.

Sara Fragoso lembrou o sucesso que esta iniciativa alcançou o ano passado, “reconheço que o sucesso se deve mais à qualidade das tertúlias do que à quantidade de presentes, mas esse número foi crescente e motiva-nos a continuar com esta iniciativa”.

A Vereadora da Cultura disse ainda que os temas para o primeiro semestre deste ano são muito variados: a evolução do papel político da mulher, o manual de sobrevivência para o ano 2012, os novos conceitos de família, o paço senhorial de Rio Maior, etc. Estas conversas contarão com oradores muito interessantes, que a seu tempo serão anunciados”.

Ainda antes de passar a palavra às preletoras, Sara Fragoso, frisou que “a tertúlia de hoje é precisamente sobre o espaço que nos acolhe: uma biblioteca. O tema é justamente “A Biblioteca ontem e hoje. Queremos conhecer um pouco da história da antiga biblioteca de Rio Maior e queremos debater sobre o futuro das bibliotecas enquanto espaços de cidadania e de crescimento da personalidade e do carácter”, concluiu a autarca riomaiorense.

A grande impulsionadora da criação da antiga Biblioteca de Rio Maior, Júlia Figueiredo, deu início à sessão contando toda a envolvência que antecedeu a inauguração da antiga Biblioteca Municipal ocorrida a 13 de Julho de 1981.

Júlia Figueiredo destacou ainda a grande afluência de público que a biblioteca teve nos seus primeiros anos de existência frisando que “foram anos de muito empenho e dedicação”.

Seguiu-se a intervenção de Teresa Calçada, Coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, que falou um pouco da evolução das bibliotecas e que tipo de bibliotecas teremos no futuro.

Teresa Calçada sustentou que “para uma sociedade com o nível que a nossa quer chegar, caro mesmo é não haver biblioteca, porque por muito cara que uma biblioteca seja é sempre muito mais caro, do ponto de vista social e do desenvolvimento dos homens, não as ter”.

No final da sessão o público presente colocou algumas questões, as quais foram eficazmente elucidadas pelas conferencistas.

 

voltar ao topo